quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Microestrutura pode ajudar na restauração de nervos

Uma estrutura neural chamada parecida com "um favo de mel" pode ajudar nervos danificados a crescer e se recuperar futuramente, aponta uma pesquisa publicada no jornal Biofabrication, especializado na área. A estrutura pode reunir várias ramificações de um nervo por seus poros, eventualmente reparando o nervo. Os cientistas acreditam que, futuramente, será possível curar lesões na espinha dorsal com o "favo de mel miniatura", também chamado de andaime. Quando os nervos sofrem danos, como ocorre comumente em acidentes de carro, o corpo pode perder o movimento de membros ou a sensibilidade de determinadas regiões. A restauração do nervo pode ser um desafio, mas se ele estiver fora da espinha dorsal ou do cérebro, pode se curar sozinho, contando que não tenha sido muito prejudicado. Uma das técnicas que ajuda o reparo dos nervos é o uso de tubos. As duas pontas do nervo são colocadas dentro da estrutura, que vai "guiar" as partes da célula a se unirem novamente. Os pesquisadores da Universidade de Sheffield (Grã-Bretanha) e do Laser Zentrum de Hannover (Alemanha) estudara a restauração de nervos usando a estrutura do favo de mel. O doutor Frederik Claeyssens, da instituição britânica, afirmou que o andaime é "bem parecido com a estrutura do nervo". "O nervo tem pequenas regiões onde há 'cabos' que vão de um lado ao outro, e eles estão dentro de uma estrutura maior. É isso o que queremos reproduzir com o andaime", explicou. A estrutura introduzida  pelos cientistas é feita de ácido polilático fotopolimerizável, que se desfaz depois que o nervo se repara automaticamente. Os pesquisadores mostraram que células neurais podem se desenvolver junto com o favo e agora estão conduzindo testes para tentar fazer com que nervos sejam completamente restaurados. Segundo Claeyssen, essa tecnologia "pode fazer uma grande diferença para pacientes que tiveram nervos danificados". A estrutura do favo já é usada em outras áreas da "medicina restauradora". 
Fonte: estadao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.