sexta-feira, 23 de novembro de 2012

'National Geographic' escolhe melhores trilhas de caminhada do mundo

A revista National Geographic Traveler escolheu as melhores trilhas para fazer caminhada em todo o mundo. A lista inclui caminhos na África, em Israel, no Japão e no Tibete, entre rotas de peregrinação religiosa e trilhas pitorescas, como uma praia nos Estados Unidos que é famosa por naufrágios no começo do século 20. A seleção inclui dicas sobre caminhos alternativos, distâncias e pontos mais importantes de cada um dos passeios.

Foto 1: Nesta foto está o cânion Tararecua, no México. Também conhecido como Cânion de cobre, ele é formado na verdade por diversos cânions escavados pelos seis rios que se transformam no Rio Fuerte, no deserto de Chihuahua Janusz Wrobel, Alamy/Cortesia National Geographic

Foto 2: A trilha de Yoshida, no Monte Fuji, se tornou uma tradição cultural no Japão. O caminho mais popular tem 12 quilômetros de uma subida famosa pela sua dificuldade, mas realizada por cerca de 300 mil viajantes todos os anos. Foto: Lemuel Montejo, Getty Images/Cortesia National Geographic

Foto 3: A praia de Shi Shi, na Costa do Naufrágio, em Washington (EUA) é, segundo a publicação, um programa ideal para caminhadas em família, porque permanece natural e sem a presença de resorts. São cerca de 50km pela costa. No entanto, o local não é propício para esportes aquáticos. Em 1903 e em 1920, navios afundaram naquele local, deixando dezenas de mortos Taylor S. Kennedy, National Geographic/Cortesia National Geographic

Foto 4: A travessia do norte da cordilheira de Drakensberg passa pela África do Sul e por Lesoto. As montanhas são chamadas pelo povo Zulu de "ukhahlamba", ou "barreira de lanças". É a maior cordilheira do sul do continente africano e termina no Anfiteatro, um muro de de cerca de 5 km de extensão e mais de mil metros de altura. O parque é considerado patrimônio mundial pela Unesco Ariadne Van Zandbergen, Alamy/Cortesia National Geographic

Foto 5: A peregrinação até o monte Kailash, no Tibete, tem 51 km de extensão, mas não leva até o topo do monte, que é considerado sagrada para o hinduísmo; o budismo; o jainismo; a religião ayyavazhi, um ramo do hinduísmo e a antiga religião tibetana bon. Por causa disso, o caminho percorre somente os arredores da montanha, passando por locais de meditação em cachoeiras e uma caverna sagrada Michael Runkel, Robert Harding/Corbis/Cortesia National Geographic

Foto 6: O caminho francês até Santiago de Compostela, no norte da Espanha é uma rota de comércio desde a Roma Antiga e de peregrinação católica desde a Idade Média. Acredita-se que os restos de São Tiago Maior estão preservados na catedral, a parada final da trilha de 760 km. Há pelo menos oito caminhos sinalizados na Europa para chegar até a cidade, mas o caminho francês, que começa em Saint-Jean-Pied-de-Port, é considerado uma das melhores trilhas da Europa Samuel Aranda, Corbis/Cortesia National Geographic

Foto 7: A trilha nacional de Israel percorre até mil quilômetros em meio ao deserto, passando por vários kibutzim e pelas cidades de Tel Aviv e Jerusalém. O caminho também leva o visitante a locais históricos e de importância religiosa como o mar da Galileia, o rio Jordão e outros, e termina no balneário de Eilat, no mar Vermelho. Segundo a National Geographic, a trilha é segura e afastada dos pontos de conflito no país Yagil Henkin, Alamy/Cortesia National Geographic 
 Fonte: Estadao.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.