sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Novo vírus transmitido por carrapatos deixa cientistas intrigados

Há ano e meio, cientistas vêm examinando uma fazenda de 40 hectares no noroeste de Missouri, capturando carrapatos e retirando sangue de guaxinins, gambás, perus e veados. "Eles até tiraram sangue dos meus cavalos, dos meus cães e gatos", disse o proprietário da fazenda. "Aí eles olharam para mim, e eu disse: 'também já tiraram o meu sangue'." Os cientistas vêm tentando descobrir como este agricultor e outro infeliz homem de Missouri contraíram uma doença viral grave – uma nova, nunca antes vista. Ela deixou os dois homens no hospital por mais de uma semana com febre alta, diarreia, náuseas, dores musculares, baixa contagem de células sanguíneas e alterações hepáticas. Os cientistas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças acham que os homens estavam infectados por carrapatos-estrela da espécie Amblyomma americanum, o que significa que pode haver um novo e assustador acréscimo à lista de perigos transmitidos por carrapatos, que inclui a doença de Lyme, a babesiose e a febre maculosa. Mas, apesar da varredura no campo, os investigadores não encontraram carrapatos nem animais portadores do novo vírus. Eles chamaram o vírus de Heartland, por causa do hospital e da região onde foi encontrado. Até agora, os dois homens em Missouri são os únicos seres humanos infectados dos quais se tem conhecimento. Os casos representam um forte indício de que novas doenças infecciosas ainda podem surgir, frequentemente a partir de bactérias e vírus desconhecidos que se escondem em animais. "Esse é um novo vírus", disse Laura K. McMullan, cientista sênior da área de patógenos virais especiais do Centro de Controle e Prevenção de Doenças. Agora que ele foi identificado, disse ela, os pesquisadores podem tentar descobrir há quanto tempo ele está por perto e o quão comum ele é, em parte através de testes em amostras de sangue armazenadas, provenientes de pessoas que tiveram doenças semelhantes no passado e nunca foram diagnosticadas. A doença apareceu pela primeira vez em junho de 2009, no Missouri, quando Robert Wonderly, um operário que vive em uma fazenda, de repente ficou doente, aos 57 anos. Por vários dias, ele se sentiu fraco, febril e irritado. Em seguida, seu peito começou a doer. Testes no centro Médico Regional de Heartland, em Saint Joseph, descartaram a hipótese de um ataque cardíaco, mas Wonderly ficou mais doente. Sua febre subiu para 40 graus Celsius. Quando sua esposa disse a uma enfermeira que tinha encontrado um carrapato aderido à sua pele um dia antes de ele ficar doente, a enfermeira chamou um especialista em doenças infecciosas, o Dr. Scott M. Folk.  
Fonte: MSNCIENCIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.