terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Cientistas encontram fóssil de rinoceronte em rocha vulcânica

Pesquisadores encontraram o fóssil de um rinoceronte pré-histórico que morreu há mais de 9 milhões de anos bem preservado em rocha vulcânica. O objeto foi encontrado na Turquia e descrito por um trabalho liderado por Pierre-Olivier Antoine, da Universidade de Montpellier, na França, publicado pela revista científica “PLoS One”. Segundo os autores, é raro encontrar um fóssil tão bem preservado em rochas vulcânicas – menos de 2% dos fósseis vêm de pedras deste tipo. Muitas vezes, as altas temperaturas da lava em erupção destroem os materiais orgânicos, e vestígios como esse se perdem. Os pesquisadores encontraram apenas o crânio do animal, um rinoceronte de dois chifres – enfileirados, no nariz –, que era comum na região 9,2 milhões de anos atrás. Detalhes do fóssil revelaram aos cientistas como foi a morte do rinoceronte. Segundo o estudo, a temperatura da lava ultrapassou os 400º C e, de certa forma, cozinhou o rinoceronte, causando sua morte quase instantaneamente. O corpo do animal se desmembrou e, neste processo, ele foi decapitado. Por isso, o crânio foi levado pelo fluxo da lava até o local onde foi encontrado pelos pesquisadores, 30 km ao norte do local da erupção.


Foto 1: Ilustração de um rinoceronte, do tipo que habitava a Turquia 9 milhões de anos atrás (Foto: Maëva J. Orliac/Divulgação)


Foto 2: Crânio de rinoceronte encontrado em rocha vulcânica (Foto: Pierre-Olivier Antoine/Divulgação)  


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.