sábado, 15 de dezembro de 2012

Mamães lagarto ‘treinam’ filhotes para lidar com estresse

Um estudo feito com lagartos mostrou que a forma como o organismo gerencia a energia pode prepar os filhotes para o ambiente em que ele vai viver. O artigo de especialistas da Universidade da Tasmânia, na Austrália, foi publicado pela revista “Physiological and Biochemical Zoology”. A pesquisa foi feita com lagartos da espécie Pseudemoia entrecasteauxii, nativa da Austrália. As fêmeas desta espécie ficam grávidas, ao contrário do que acontece com a maioria dos lagartos, que põem ovos. Na experiência, fêmeas de lagarto grávidas foram divididas em dois grupos. Enquanto umas foram alimentadas normalmente, as outras tiveram menor acesso à comida, o que cria uma situação de estresse. Depois do parto, as mães estressadas estavam em melhor forma física do que as outras. Por outro lado, seus filhotes nasceram menores e tiveram o desenvolvimento mais lento que os demais. Isso mostra que, quando a falta de alimentos se torna uma ameaça, o organismo do animal prefere guardar a energia para si, em detrimento dos filhotes. Porém, o comportamento que parece egoísta não é de todo ruim para os filhotes, pelo contrário. A gestação em ambientes adversos cria filhotes com maior reserva de gordura, ou seja, mais bem preparados para viver em lugares com muitos predadores ou escassez de alimentos. Isso explica, inclusive, estudos anteriores que mostravam que lagartos menores se saíam melhor nestes ambientes adversos. 
Foto: 'Pseudemoia entrecasteauxii', lagarto nativo da Austrália (Foto: Erik Wapstra)  
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.