sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Árvores maiores e mais velhas estão ameaçadas de extinção

As árvores maiores e mais velhas do mundo correm risco de desaparecer. A informação é de um estudo publicado no dia 7 de dezembro, na revista Science. Segundo os cientistas responsáveis pelo estudo, os organismos vivos mais antigos do planeta estão desaparecendo de forma alarmante. "É um problema mundial que ocorre em quase todos os tipos de florestas", observou o líder da pesquisa, David Lindenmayer, da Universidade Nacional da Austrália, à Agência France Presse. Árvores entre 100 e 300 anos de idade, localizadas em regiões como Europa, Américas do Norte e do Sul, África, Ásia e Austrália, estão desaparecendo. Destaque para sorveiras da Austrália, os pinhos dos Estados Unidos, as sequoias da Califórnia e os baobás da Tanzânia. "Da mesma forma que os grandes animais, como os elefantes, os tigres ou os cetáceos [ordem que inclui baleias e golfinhos], cuja população está em forte declínio, uma série de indícios mostra que estas árvores correm o mesmo risco", frisou o estudo. Os cientistas apontaram também que o fenômeno é resultado da combinação de fatores como o aquecimento climático, o desmatamento e a necessidade de terras agrícolas. Além de servirem como habitat para espécies, sobretudo aves, essas árvores agem como poços de carbono, tendo papel fundamental no ciclo hidrológico. 
 Foto: O fenômeno é resultado de um conjunto de fatores/Foto: Mullenkedheim  
Fonte: EcoD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela visita. Deixe sua crítica e sugestão para aperfeiçoarmos o blog. Abraços e Volte Sempre.